Biblioteca

Hinos Cívicos Brasileiros

Hino à GLESP
Letra e Música de Ezivaldo Lins de Araujo (Loja 124).


Quando o Grande Arquiteto Do Universo,
Criou o mundo e tudo que nele existe
Disse faça-se a luz e a luz foi feita e se espalhou;
Todo céu se iluminou, penhor que a tudo assiste.
 
Liberdade, Igualdade e Fraternidade,
Labor que se traduz em bem comum.
Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo,
És a estrela guia de todo maçom
 
Glesp, Glesp, Glesp,
Nesta sigla teu prelúdio, fulgurante esplendor.
Glesp, Glesp, Glesp,
Alto corpo regular, braço forte acolhedor.
Glesp, Glesp, Glesp,
 
Mãe zelosa e soberana, triunfante segue ufana,
esta luz que se irradia;
Qual constelação a realçar neste hemisfério,
Na resplandecência de teu augusto mistério,
Para sempre volveras a pura maçonaria

Neste universo radiante e majestoso,
Altar sagrado deste ser que nos conduz.
Gloria ao Grande Arquiteto Do Universo e suas leis;
Quão sublime, que transcende a verdadeira luz.
 
Liberdade, Igualdade e Fraternidade,
Labor que se traduz em bem comum.
Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo,
És a estrela guia de todo maçom
 
Glesp, Glesp, Glesp,
Nesta sigla teu prelúdio, fulgurante esplendor.
Glesp, Glesp, Glesp,
Alto corpo regular, braço forte acolhedor.
Glesp, Glesp, Glesp,
 
Mãe zelosa e soberana, triunfante segue ufana,
esta luz que se irradia;
Qual constelação a realçar neste hemisfério,
Na resplandecência de teu augusto mistério,
Para sempre volveras a pura maçonaria.