Artigos e Trabalhos

Encontro Fatal

Ir∴ Paulo Roberto Armelin
A∴ R∴ L∴ S∴ 31 de Março Nº 152


À G∴ D∴ G∴ A∴ D∴ U∴

Conto as horas, a ansiedade é tanta,
Mundo novo, vida nova, uma esperança!
Pra este encontro que nem mesmo sei do que se trata.
Hora que chega com suspiro e espanto,
Luz, escuridão, confusão.

Encontro fatal, não existe outro igual,
Estou na escuridão, visão só da alma,
Perguntas. Respostas. Sim; para sempre; assim seja, respondi,
Com a voz forte e decisiva. Ao meu ser interior? A contento de quem me ouve?

Ah!!! Encontro fatal!
Que de súbito a tudo transforma,
Que do "velho" nada reste,
Que da "lagarta borboleta" se faça!

Conto as horas, a ansiedade é tanta,
Mundo novo, vida nova, uma esperança??
Digo sim! Há uma esperança!
Eu sou a esperança. Você é a esperança,
E juntos, do ego desalmado, haveremos de "almar" o mundo em que vivemos.